icone buscar
UNIFOR-MG, UNIS-MG, OAB/MG, ALAGO E UNELAGOS SE SOMAM NA LUTA PELA GARANTIA DO USO MÚLTIPLO DAS ÁGUAS DE FURNAS

UNIFOR-MG, UNIS-MG, OAB/MG, ALAGO E UNELAGOS SE SOMAM NA LUTA PELA GARANTIA DO USO MÚLTIPLO DAS ÁGUAS DE FURNAS

sexta-feira, 09 de setembro de 2022.
UNIFOR-MG, UNIS-MG, OAB/MG, ALAGO E UNELAGOS SE SOMAM NA LUTA PELA GARANTIA DO USO MÚLTIPLO DAS ÁGUAS DE FURNAS

Direito Urbanístico e outros temas relacionados com o não cumprimento da Emenda Constitucional 106, por parte de Furnas e órgãos reguladores, a quem a matéria está afeta, foram amplamente discutidos por renomados especialistas do Direito Ambiental e Urbanístico no decorrer do Seminário que foi realizado na segunda-feira (29), na sede do UNIFOR-MG. O Reitor Prof. Marco Antonio de Sousa Leão deu as boas-vindas e cumprimentou todos da mesa. Ele destacou que o evento é importantíssimo e que é um prazer para a Instituição poder estar sempre presente nas ações desenvolvidas pela sociedade de Formiga e região. Parabenizou os jovens que estão dirigindo a OAB, que estão batalhando todos os dias para as nossas demandas, para as demandas da sociedade, como a tratada no evento. “Tudo aquilo que é bom para a sociedade, é bom para o UNIFOR-MG. É bom para todos nós. Agradeço a presença de todos. Tenho a certeza que tiraremos boas lições dessa manhã. Muito obrigado a todos”.          

O Presidente da 16ª subseção da OAB/MG Formiga, Dr. Aécio Carlos Coutinho Pereira, fez diversos agradecimentos, cumprimentou a todos os participantes. Ressaltou a importância de Furnas e disse que esse tipo de evento deveria ser realizado em outras cidades, inclusive banhadas pelo lago. Salientou que a OAB Formiga fornece o apoio incondicional a essa luta e entende que o lago de Furnas é de fundamental importância, não só para Formiga e região, mas para o Estado de Minas Gerais e para o País também, assim como essa questão do uso múltiplo das águas. “A OAB historicamente sempre defendeu a Constituição, a legalidade o Estado Democrático de Direito e vamos continuar defendendo”.

Os componentes da Mesa Diretora dos Trabalhos, assim como os ilustres debatedores a seguir nominados, foram ao final da discussão sobre os temas propostos, unânimes em afirmar que tudo o que ali fora analisado sob a ótica dos aspectos jurídicos, precisaria também, ser encaminhado à esfera do Executivo, de forma a se obter uma solução político-administrativa, pois, é sabido que uma simples revisão da outorga que hoje vigora, poderá pôr fim ao grave problema. A farta documentação existente, devidamente compilada e também exaustivamente analisada, é a base técnica de tal afirmação. Se adotada colocará um fim a este drama que a má gestão das águas, em vigor há anos persiste e tem trazido, em especial ao povo mineiro, prejuízos de grande monta, como os que se acumulam nas áreas sócio econômicas e ambientais.

O município de Formiga, na condição de anfitrião, esteve representado por sua vice-prefeita, Profa. Ma. Adriana Prado. Ela contribuiu decisivamente para que, o acordado ao final do encontro, venha a ser implementado de imediato. Decidiu-se que novos seminários como aquele seriam, oportunamente, realizados em outras cidades lindeiras e na capital mineira.

Ela também apoiou a ideia de se fazer uma carta compromisso àqueles que disputam cargos de Presidente da República e de governador do Estado, cobrando deles, formalmente e por escrito, que, em caso de vitória, eles defendam as teses ali discutidas. Resumindo: Respeito à Emenda Constitucional 106.

Representando a UNIS-MG, Centro Universitário do Sul de Minas e hipotecando total apoio daquela entidade ao movimento em favor de Furnas, esteve presente o reitor Stefano Gazzola.

O professor Djalma Francisco de Carvalho e seu secretário Executivo, Fausto Costa representaram a Alago. O presidente do Unelagos, Thadeu Alencar, fez a abertura dos trabalhos, sintetizando o drama vivido pelos mineiros há décadas e, com clareza, mostrou aos presentes, as prováveis razões que de maneira “injustificável e imbecil” chegando mesmo às raias da irresponsabilidade no trato da coisa pública, ainda vigoram.

O advogado formiguense Dr. Thiago Camilo mediou os debates e o colega Dr. Túlio Khouri de Carvalho Costa discorreu sobre o tema relacionado ao Direito Urbanístico.

Composição da Mesa e debatedores:

Dr. Matheus de Mendonça Gonçalves Leite – Professor PUC Minas; Dr. Lucas de Alvarenga Gontijo – Professor PUC Minas e Faculdade Milton Campos; Dr. Rodrigo Caldeira Grava Brazil – Promotor Coordenador Regional das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente da Bacia do Rio Grande; Dr. Lucas Silva e Greco – Promotor de Justiça, Coordenador Regional da Bacia Alto Rio São Francisco; Dr. Túlio Khouri de Carvalho Costa – Presidente da Comissão Estadual de Direito Urbanístico; Dr. Adelson Damasceno – Assessor Jurídico da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais; Prof. Cleiton – deputado estadual, autor da Emenda Constitucional 106, – Prof. Mestre em História; Prof. Apolo Heringher Lisboa doutor em educação pela FAE/UFMG, médico e ambientalista e Maria Isabela de Souza – Presidente CBH do entorno da represa de Furnas (GD3)

Fonte: Últimas Notícias (com acréscimos)

 

fique por dentro

ALUNA DE ADMINISTRAÇÃO DO EAD DESENVOLVE PROJETO DE PESQUISA SOBRE INFLAÇÃO EM FORMIGA
27 de setembro de 2022

ALUNA DE ADMINISTRAÇÃO DO EAD DESENVOLVE PROJETO DE PESQUISA SOBRE INFLAÇÃO EM FORMIGA

CURSO DE ENFERMAGEM FARÁ SIMULAÇÕES DE ATENDIMENTO À VÍTIMA DE POLITRAUMATIZADO
26 de setembro de 2022

CURSO DE ENFERMAGEM FARÁ SIMULAÇÕES DE ATENDIMENTO À VÍTIMA DE POLITRAUMATIZADO

BMA CAPTA ALIMENTOS NA FAZENDA LABORATÓRIO 
23 de setembro de 2022

BMA CAPTA ALIMENTOS NA FAZENDA LABORATÓRIO 

Skip to content