icone buscar
Comemoração do Dia do Assistente Social

Comemoração do Dia do Assistente Social

quinta-feira, 14 de maio de 2009.
Comemoração do Dia do Assistente Social

30 anos de construção e desafio nos caminhos da resistência e na busca da emancipação humana

 

O Dia do Assistente Social é um dia de reflexão, comemoração e, antes de tudo, de avaliação. Pode-se afirmar de que não se trata de comemorar o Serviço Social – desde sua origem no Brasil –, mas de refletir a direção teórico-prática que, desde 1979, inicia-se a caminhada para a ruptura com a tradição e o conservadorismo na sociedade brasileira, que impedem o desenvolvimento do ser humano.

 

Desta maneira, o Dia do Assistente Social acompanha e possibilita a análise e a compreensão do processo histórico de construção da democracia no Estado brasileiro. Em outras palavras, a "abertura" ou "construção" democrática nos espaços institucionais públicos estão co-relacionadas com o processo de ruptura do Serviço Social. Momento histórico efervescente em que os movimentos sociais, populares e operários ocupam seus espaços, propagam suas vozes e buscam a participação social na elaboração real e democrática das políticas públicas e sociais. A nova direção dos sindicatos, das organizações e as diretrizes das Leis Trabalhistas forcejam a presença de uma nova forma de ser do Estado, um novo princípio de universalidade e seguridade social.

 

Por outro lado, as conquistas obtidas na Constituição de 1988 sofrem, nos seus primeiros anos, um processo de contra-reforma, de oposição aos seus princípios de proteção social.

 

A década de 1990 é marcada por um campo de forças contrárias à Previdência Social, à Saúde Pública e à Assistência Social. Mas é justamente neste contexto histórico adverso que a profissão Serviço Social demonstra sua maturidade e consolida o seu projeto Ético-Político, manifesto e transparente no seu Código de Ética.

 

Como podemos observar, a profissão Serviço Social torna-se uma resistência ideológica e prática do processo de contra-reforma e estende a bandeira do fortalecimento do Estado brasileiro, no que diz respeito à sua universalidade de proteção social aos cidadãos brasileiros.

 

Atualmente, a profissão Serviço Social se encaminha para uma conquista ambígua – estamos nos referindo ao processo de implantação nacional do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Por um lado, representa uma conquista na universalidade de operacionalização da assistência social no território brasileiro, o que fortalece e responsabiliza o Estado no enfrentamento às expressões da questão social. Por outro lado, o ecletismo presente nas diretrizes e princípios do SUAS desrespeita e desafia o projeto Ético-Político da profissão Serviço Social.

 

Portanto, a comemoração do Dia do Assistente Social é uma comemoração de fortalecimento da trajetória, desde os 30 anos de formação profissional na perspectiva da Emancipação Humana, mas é, também, momento propício para estabelecer, refletir e pautar os caminhos e desafios desta perspectiva diante do mundo em que vivemos; momento adequado para questionarmos: o que estamos fazendo da nossa própria vida? Quais são os caminhos?

 

Parabéns, assistente social!!! Parabéns pela busca da perspectiva de uma nova sociabilidade!!! Parabéns pela resistência e pela contribuição para um novo sentido de vida!!!

 

Texto escrito pelo coordenador do curso de Serviço Social do UNIFOR-MG, Prof. Diogo Prado Evangelista.

 

O texto não foi publicado na íntegra.

fique por dentro

QUADRIFEST É UM SUCESSO
28 de junho de 2022

QUADRIFEST É UM SUCESSO

UNIFOR-MG PROMOVE 3º ENCONTRO DE EXTENSÃO RURAL
27 de junho de 2022

UNIFOR-MG PROMOVE 3º ENCONTRO DE EXTENSÃO RURAL

ALUNOS DE DIREITO VISITAM A PENITENCIÁRIA REGIONAL DE FORMIGA
27 de junho de 2022

ALUNOS DE DIREITO VISITAM A PENITENCIÁRIA REGIONAL DE FORMIGA

Skip to content