icone buscar
ADMINISTRAÇÃO DO CONHECIMENTO

ADMINISTRAÇÃO DO CONHECIMENTO

terça-feira, 23 de outubro de 2007.
ADMINISTRAÇÃO DO CONHECIMENTO
Peter Drucker analisava, há mais de 30 anos, as implicações de o conhecimento passar a ser sinônimo de poder e propriedade. Para ele, se o conhecimento, e não o trabalho, fosse a medida da sociedade econômica, a estrutura da sociedade capitalista deveria mudar: “O profissional especializado é o verdadeiro capitalista, na sociedade do conhecimento, e depende de seu emprego. O conjunto de profissionais especializados, a classe média educada da atual sociedade, que atua em empresas, possui os meios de produção, graças aos fundos de pensão, fundos de investimento e assim por diante.” E continua dizendo que, de agora em diante, a chave é o conhecimento. O mundo não está se tornando intensivo em termos de capital, insumos e energia, mas, em termos de conhecimento.

Apesar desta teoria ter sido criada há tanto tempo, há algo que permanece na civilização atual, como um princípio básico: a importância do conhecimento. A globalização trouxe, consigo, a diminuição de distâncias e permitiu um fluxo intenso de informações. Algumas desnecessárias, outras raras e valiosas, outras estratégicas. A identificação e a seleção das informações permite a produção do conhecimento.  Conhecimento esse que poderá ser utilizado em coisas simples do dia-a-dia ou em um complexo processo de tomadas de decisões. A utilização deste conhecimento, de forma sistemática, resultará em algo conhecido como gestão do conhecimento.

O termo gestão do conhecimento, através de duas palavras, introduz um pensamento de peso significativo. A primeira comunica uma idéia de processo, portanto, dinâmica e holística. A segunda refere-se à noção de informações acumuladas, às quais podem e devem ser gerenciadas. A formulação deste conceito nos leva a um caminho muito mais amplo, que até então não havia sido discutido: gerenciamento. Este termo, apesar de tão comum na sociedade atual, origina-se em uma disciplina denominada ADMINISTRAÇÃO. Segundo Drucker, a administração permanecerá como uma instituição básica e predominante, talvez, pelo tempo em que existir a própria civilização ocidental. A maior conquista deste pensador consiste em identificar a administração como uma disciplina humana e desvinculada do tempo.

É interessante observarmos e constatarmos que a administração foi utilizada para construir a grande muralha da China, erguer as pirâmides, cruzar os oceanos, pela primeira vez, e comandar exércitos. “Administração significa tarefas e é sinônimo de disciplina, mas, também, significa seres humanos”, escreveu Drucker. “Toda realização da administração é, também, a realização de um dirigente. Todo fracasso representa o fracasso de um dirigente. As pessoas administram, não as forças ou os fatos. A visão, a dedicação e a integridade dos gerentes determinam se existe uma administração ou mau gerenciamento.”

Diante disso, é possível afirmar que a gestão do conhecimento, ou seja, a administração do conhecimento depende, inteiramente, do seu dirigente, neste caso, o profissional possuidor do conhecimento. Sendo assim, é de suma importância aprendermos a administrar. Administrar não somente as organizações, que são o alicerce da nossa civilização, mas, também, o cotidiano, a família, os relacionamentos, a carreira, a vida. O estudo do curso de Administração, em uma instituição de ensino superior, permite não somente adquirir conhecimento, mas, também, uma evolução pessoal e profissional.

Resumidamente, podemos estabelecer cinco princípios básicos para o papel do administrador, que também foram formuladas, primeiramente, por Peter Drucker: definir objetivos, organizar, motivar e comunicar, avaliar e, finalmente, desenvolver pessoas. O mais importante é que a função que distingue um dirigente, acima de todos os demais, é a sua função educacional. A contribuição específica que se espera dele é proporcionar, aos demais, uma visão e habilidade para desempenhá-la. É a visão e a responsabilidade moral que, em último patamar, define o gerente. Essa moralidade se reflete nas cinco áreas identificadas por ele, “nas quais se exigem ações para assegurar a atitude correta, em toda a organização administrativa”.

O profissional especializado nesta área vê, a si próprio, simplesmente como um outro profissional, sem ser diferente do advogado, professor, contador, médico ou funcionário público. O pai da Administração foi brilhante e – porque não – polêmico ao afirmar que o profissional desta área possui a mesma instrução que os demais profissionais, mas tem maior rendimento e, provavelmente, maiores oportunidades também. O profissional compreende bem que depende da organização para ter acesso ao rendimento e às oportunidades, e que, sem o investimento realizado pela organização – e, ainda assim, um grande investimento – não haveria trabalho para ele; e também compreende, e de forma correta, que a organização depende, igualmente, dele. Além disso, o administrador possui as habilidades necessárias para desenvolver e potencializar todo o conhecimento adquirido. Finalmente, é possível afirmar que a administração está presente em todas as áreas de atuação, seja ela relacionada à saúde, educação, política e entretenimento. Um bom gerenciamento permite a geração de resultados com melhor aproveitamento dos recursos disponíveis e maiores probabilidades de sucesso.

CRAINER, Stuart. Os revolucionários da administração. São Paulo: Negócio Editora, 1999.

Artigo  escrito  pela Adm. Leandra do Couto Teixeira, bacharel em Administração, pelo UNIFOR-MG, e funcionária do Centro Universitário, no Departamento Pessoal.

O artigo não foi publicado na íntegra.

fique por dentro

UNIFOR-MG É REPRESENTADO NO EVENTO “BELA PRIMAVERA”
28 de setembro de 2022

UNIFOR-MG É REPRESENTADO NO EVENTO “BELA PRIMAVERA”

ALUNOS VISITAM CASA COR MINAS
27 de setembro de 2022

ALUNOS VISITAM CASA COR MINAS

ALUNA DE ADMINISTRAÇÃO DO EAD DESENVOLVE PROJETO DE PESQUISA SOBRE INFLAÇÃO EM FORMIGA
27 de setembro de 2022

ALUNA DE ADMINISTRAÇÃO DO EAD DESENVOLVE PROJETO DE PESQUISA SOBRE INFLAÇÃO EM FORMIGA

Skip to content