logo

0800 283 0494

facebookyoutubetwitterinstagran

VESTIBULAR 2021

USE SUA NOTA DO ENEM

OU FAÇA A PROVA ON-LINE

CLIQUE E INSCREVA-SE 

imag2

A Profa. Ma. Polliana Lúcio Lacerda defendeu a dissertação “O Conhecimento dos Adolescentes Escolarizados sobre o Papiloma Vírus Humano: uma Proposta de Educação em Saúde”. O Mestrado em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local foi realizado no Centro Universitário UNA, em Belo Horizonte.

De acordo com a professora, a adolescência é marcada por alterações biológicas, psicossociais e comportamentais significativas, na qual a sexualidade se torna cada vez mais aflorada, o que denota vulnerabilidade aos agravos à saúde, especialmente às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Ela explicou que o estudo teve como objetivo analisar o conhecimento dos adolescentes escolarizados sobre a forma de transmissão, prevenção, rastreamento e oncogenicidade do papiloma vírus humano (HPV).

Foram utilizados questionários e entrevistas semiestruturadas na coleta de dados com alunos de 10 a 19 anos de uma escola estadual do interior de Minas Gerais. Os resultados indicaram o conhecimento deficitário desse público acerca do HPV e de medidas preventivas, revelando agravos como o início precoce das relações sexuais e gravidez, a multiplicidade de parceiros, ausência de diálogo com os pais e da atuação dos profissionais de saúde na unidade de ensino.

Segundo a pesquisadora, os dados revelaram uma abordagem escassa e biologicista pelos professores, o que indica a relevância de se promover saúde, a partir da educação apoiada em métodos de ensino inovadores e participativos, como os jogos pedagógicos. Ela disse que esses materiais motivam a interação e conscientização dos adolescentes sobre a importância da prevenção das IST e das demais vulnerabilidades características da fase da adolescência e envolvem estratégias intersetoriais e interdisciplinares. Pontuou que a meta é alcançar a mudança por meio de um processo interno, já que o conhecimento possibilita espaço para a construção e modificação do ser.

Para a Profa. Ma. Polliana Lúcio Lacerda, educar em saúde envolve a cognição e a afetividade dos adolescentes, propiciando o autocuidado com consequente melhoria da qualidade de vida e do desenvolvimento local. Ela manifestou sua gratidão ao UNIFOR-MG e à coordenadora dos cursos de Enfermagem e Estética, Profa. Ma. Maria das Graças Oliveira, pelo apoio e incentivo ao seu crescimento profissional.

“O Mestrado proporcionou maior conhecimento científico e afinidade com a pesquisa, além de contribuir para a didática do ensino superior e uma maior conexão entre a saúde e a educação. Soma-se a isso o fato de poder aprofundar e compartilhar o saber com os discentes que irão vivenciar a prática de atuação ao se tornarem profissionais e até mesmo como acadêmicos objetivando inovar e desenvolver mudanças na realidade local, o que engrandece o Centro Universitário de Formiga”, acrescentou.

A pesquisa aprovada sem ressalva foi orientada pela Profa. Dra. Matilde Meire Miranda Cadete. Também participaram da Comissão Examinadora: a Profa. Dra. Adilene Gonçalves Quaresma (UNA) e o Prof. Dr. Walter Ernesto Ude Marques (Universidade Federal de Minas Gerais).

Dedicação

No curso de Enfermagem do UNIFOR-MG, a Profa. Ma. Polliana Lúcio Lacerda é Supervisora de Estágio e leciona as seguintes disciplinas: Nutrição Aplicada à Enfermagem; Semiologia e Semiotécnica em Enfermagem; Enfermagem em Nefrologia; Enfermagem Neonatal e Pediátrica; Administração de Enfermagem em Assistência Básica. Na graduação em Estética, é responsável pelas aulas de Patologia Dermatológica, Estética Capilar, Temas Contemporâneos, Seminários e Orientação de Trabalhos de Conclusão de Curso.

 

 

 

AVISE-ME. Receba informações sobre o Vestibular UNIFOR-MG
Autorizo receber newsletter do UNIFOR-MG.